NA PRANCHETA

"Onde vãos de abrir, ele foi amurando opacos de fechar; onde vidro, concreto; até fechar o homem: na capela útero, com confortos de matriz, outra vez feto."

João Cabral de Melo Neto




Copyright © 2016 Nasser Hissa. Todos os direitos reservados.